A cadeia de Markov na determinação de indicadores educacionais

Jair Mendes Marques, Sani de Carvalho Rutz da Silva

Resumo


A cadeia de Markov é um caso particular de processos estocásticos com estados discretos. O objetivo deste artigo é aplicar a cadeia de Markov para determinar e interpretar indicadores educacionais. Para sua aplicação, foram utilizados dados do Ensino Médio da Região Sul do Brasil entre os anos de 2009 a 2011, obtidos no portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). As análises foram realizadas considerando-se os ensinos público e privado por estado (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul). Os indicadores desenvolvidos foram: o tempo médio esperado de permanência em cada série, o tempo médio esperado de permanência no sistema e probabilidades dos estados estacionários (abandono e término). Os resultados mostraram que, para o ensino público e o privado, os tempos médios esperados de permanência em cada série diminuem com o progresso nas séries para os três estados. O Rio Grande do Sul apresentou o maior tempo médio de permanência em cada série, e Santa Catarina ap  sentou o menor tempo médio. Para os tempos médios esperados para sair do sistema, o Rio Grande do Sul apresentou maior tempo, enquanto Santa Catarina apresentou menor tempo para o ensino público e o Paraná, o menor tempo para o ensino privado. As análises das probabilidades de terminar o curso mostraram que estas aumentaram com os progressos nas séries. Com relação à probabilidade de abandono, constatou-se que ela decresce com o progresso na série e que o Rio Grande do Sul tem as maiores probabilidades, independentemente da série.

Palavras-chave


Cadeia de Markov. Processos Estocásticos. Indicadores Educacionais

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.