O impacto do crescimento econômico nas mesorregiões consideradas críticas no estado do Paraná (1998-2008)

Rosana Joay, Eliton Claiton Bartoski, Amarildo Hersen

Resumo


O objetivo deste estudo é mostrar o impacto do crescimento econômico nas mesorregiões paranaenses por meio da variável emprego formal, identificando as regiões de menor expansão econômica do estado. O estudo se justifica como um indicador para a adoção de ações políticas públicas regionais, fundamentando- se na Teoria do Crescimento Neoclássico e na Teoria do Crescimento Endógeno. Fez-se uso do método estrutural-diferencial para identificar os pontos positivos e negativos do crescimento econômico para o período de 1998 a 2008. Os resultados mostram que o crescimento do emprego formal paranaense aconteceu com disparidades mesorregionais. A mesorregião Sudoeste paranaense foi a que mais cresceu (92,31%), com índice de aumento do emprego superior ao do estado, apresentando setores dinâmicos e vantagens locacionais. As mesorregiões Cetro-Sul e Centro Ocidental paranaense, além de apresentarem índice de crescimento insatisfatório, 55,05% e 42,07%, respectivamente, tiveram como origem de desempenho, exclusivament   o fator crescimento econômico do estado. Considera-se que as mesorregiões Centro-Sul e Centro Ocidental paranaense devem ser priorizadas nos projetos que visem o crescimento econômico no estado do Paraná.

Palavras-chave


Paraná. E mprego formal. Crescimento econômico. Desigualdade regional. Políticas públicas

Apontamentos

  • Não há apontamentos.