A Dinâmica do Mercado Imobiliário Informal: Estudo de Caso na Cidade de Curitiba

Maria Fernanda Prigol Becker Scalco, Gilson Batista de Oliveira

Resumo


As péssimas condições habitacionais e a segregação das classes sociais no espaço são marcas da urbanização brasileira. Milhões de brasileiros encontram alternativas para o acesso ao solo urbano e à moradia através de processos e mecanismos informais e ilegais. São muitas as consequências socioeconômicas, urbanísticas e ambientais desse fenômeno. No entanto, poucos são os estudos existentes sobre o mercado informal de terras urbanas. A importância atual desse mercado, a perspectiva do seu crescimento, e as consequências dessa ordem urbanística excludente, justificam a escolha deste objeto de estudo. Como resultados principais da pesquisa, ressalta-se que a comercialização de imóveis nas áreas ocupadas irregularmente em Curitiba tende a se consolidar como prática corrente, seguindo as mesmas regras de diferenciação de preços do mercado formal, e desta forma, o mercado imobiliário se afirma como agente estruturador da cidade, formando áreas de expansão e desconcentração, e contribuindo para a pobreza urbana e a desigualdade socioespacial.

Palavras-chave


Mercado imobiliário. Informalidade. Segregação Socioespacial. Urbanização

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.