Decomposição dos multiplicadores contábeis da indústria automobilística brasileira de 2005

Ricardo Kureski, Katy Maia, Rossana Lott Rodrigues

Resumo


Este artigo tem por objetivo apresentar os multiplicadores contábeis da indústria automobilística brasileira para o ano de 2005. Os multiplicadores contábeis representam o efeito total - direto, indireto e induzido - resultante do aumento da demanda final em uma unidade monetária. A metodologia empregada utilizou a Matriz de Contabilidade Social do Brasil, que é um importante instrumento de análise econômica, ao exibir a interdependência entre os diversos agentes e mercados de determinado país ou estado. Os multiplicadores contábeis foram decompostos em efeito intragrupo ou transferência, intergrupo ou open-loop e extragrupo ou close-loop. Os resultados indicam que uma injeção ou choque de demanda na atividade de Automóveis, Caminhões e Ônibus resulta em estímulos mais intensos na ligação para trás. O multiplicador obtido para a indústria automobilística foi de 1,10, para o aumento de uma unidade monetária da demanda exógena, indicando que a venda de veículos que integrem a formação bruta de capital fixo do país, no valor de 1 milhão de reais, resulta no aumento da produção de 1,10 milhões no próprio segmento industrial.

Palavras-chave


Matriz de Contabilidade social. Indústria Automobilística. Multiplicadores

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.