Política de Avaliação do MEC/INEP: Um estudo sobre a percepção dos agentes envolvidos no processo de avaliação do curso de Ciências Contábeis

Celma Duque Ferreira, Jorge Expedito de Gusmão Lopes, Márcia Maria dos Santos Bortolocci Espejo, José Francisco Ribeiro Filho, Marcleide Maria Macêdo Pederneiras

Resumo


Os processos de avaliação dos órgãos regulamentadores da esfera educacional possuem papel social relevante por procurarem diagnosticar possíveis deficiências das instituições e dos atores envolvidos, possibilitando ações que proporcionem melhorias de qualidade em suas condutas. Sob essa perspectiva, este estudo teve como objetivo identificar a percepção dos agentes envolvidos no processo de avaliação e reconhecimento dos cursos de Ciências Contábeis de instituições públicas quanto à política de avaliação do MEC/Inep. Metodologicamente, caracteriza-se como um estudo descritivo, cuja amostra foi composta por duas instituições públicas federais, e uma pública estadual, que possuem o curso de Ciências Contábeis. A coleta de dados se deu a partir da utilização de questionário e entrevista aberta aos envolvidos no processo avaliativo, sendo chefes de departamentos, coordenadores de curso, docentes, discentes e técnico-administrativos. Alguns autores do processo, tais como coordenadores e professores, se negaram a p  ticipar da entrevista alegando não ter conhecimento da metodologia referente ao assunto em estudo. O processo de avaliação institucional, especificamente na avaliação do curso de Ciências Contábeis nas IES pesquisadas encontra-se em discordância com algumas normas e diretrizes do MEC/Inep, tais como: infraestrutura e interação, e participação dos alunos em todo o processo de avaliação. Constatou-se que, na prática, os efeitos da avaliação do curso não são percebidos pelos agentes envolvidos no processo.

Palavras-chave


Avaliação Institucional. Educação Superior. ENADE

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.