Diferenças de perfis e papéis do gerente e do líder e seus impactos na Geração Y

Anne Ternoski, Fernanda Bonilauri Xavier, Priscila Souto dos Santos, Nancy Malschitzky

Resumo


O objetivo desta pesquisa é realizar uma comparação entre a teoria e a prática da atuação de gestores com relação aos seus subordinados, mais especificamente colaboradores que estão na faixa de 15 a 35 anos, considerados da Geração Y. A ideia central é apresentar as diferenças de características entre um Gerente e um Líder e o quanto essas características afetam o trabalho e a carreira das pessoas que são gerenciadas/lideradas por esses gestores. Este estudo também tem como intuito traçar o perfil ideal de um líder a partir do que esses colaboradores da Geração Y esperam de um gestor, ou seja, quais as principais características este deve possuir para ser considerado ideal. Para configurar a teoria, foram utilizados diversos autores sobre os temas Gerência, Liderança e Gerações. Foi realizada uma pesquisa de levantamento, do tipo survey, de caráter descritivo, qualiquanti. O procedimento metodológico aplicado foi composto por questionário, tendo como participantes os gerentes e subordinados de uma Instituição Financeira de Curitiba. Após a análise e discussão dos dados, percebeu-se que somente em uma das equipes houve consonância entre o estilo de liderança percebido pelo próprio gestor (autopercepção) e o percebido por seus subordinados – as demais foram divergentes. No que diz respeito à busca pelo perfil ideal de um líder, ficou constatado que é necessária a existência de um equilíbrio no desempenho desses papéis. Concluiu-se isso a partir da análise dos resultados, nos quais houve apontamentos tanto de características de gerente quanto de líder vistas como sendo ideais.

Palavras-chave


Gerência. Liderança. Geração Y

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.