Externalidades negativas: as abordagens neoclássica e institucionalista

Stefano José Caetano da Silveira

Resumo


O presente artigo propõe-se a analisar o tratamento que as escolas econômicas neoclássica e institucionalista prestam em relação ao surgimento de externalidades negativas. Através da discussão das ações tomadas por tais escolas na busca de alternativas à resolução do problema sugerido, procura-se definir qual a situação que melhor resolveria ou diminuiria seu impacto. Para tanto, faz-se uma breve revisão da bibliografia existente sobre o tema, abordando tanto obras de autores nacionais como estrangeiros, bem como apresentam-se algumas soluções empregadas diante de situações ocorridas. Com base nesse arcabouço teórico, concluise que nenhuma das duas escolas consegue resolver os problemas causados pelas externalidades negativas de forma ampla, sendo necessário, para a escolha de uma visão ou outra, avaliar os aspectos positivos e negativos de cada uma delas.

Palavras-chave


Meio ambiente; Escola Neoclássica. Escola Institucionalista

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.