O setor florestal na economia paranaense: uma abordagem da matriz de insumo-produto

Ricardo Kureski, Suryane Nabhem Kaluf, Gilson Martins

Resumo


Este artigo trata da importância da indústria de base florestal para a economia paranaense. Utilizou-se a análise de insumo-produto a fim de estimar os índices de ligação para frente e para trás, bem como de determinar os setores-chave e identificar o campo de influência das 50 atividades que compõem a matriz de insumo-produto do estado. Os resultados mostraram que as indústrias de base florestal são relevantes para a economia paranaense, sendo consideradas como setores-chave. No que se refere ao campo de influência, a atividade de produtos da madeira destacou-se como compradora e vendedora de insumos em relação às demais atividades econômicas.

Palavras-chave: Indústria de Base Florestal. Matriz Insumo-Produto. Campo de Influência.


Abstract

This article deals with the importance of the Forest-based industry for the economy of Paraná. The analysis of the input-output matrix was used in order to provide an estimate of indexes for the forward and backward linkages, determine the key sectors and identify the field of influence of the 50 activities that compound the State’s input-output. The results showed that the Forest-based industries are relevant for the economy in Paraná, being even considered as key sectors. In relation to the field of influence, the activity of wood-based products was found to be outstanding as buyer and seller of input-output when compared to the other economic activities.

Keywords: Forest-Based Industry. Input-Output Matrix. Field of Influence.


Palavras-chave


Indústria de base florestal. Matriz insumo-produto. Campo de influência

Texto completo:

PDF

Referências


FINAMORE, E. B.; MONTOYA, M. A. PIB, tributos, emprego, salários e saldo comercial no agronegócio gaúcho. Ensaios FEE, FEE - Porto Alegre, v. 24, n.1, p.93-126, 2003.

GUILHOTO, J. J. M.; ASSUMPÇÃO, M.; MODOLO, D.; IMORI, D. O PIB do Agronegócio no Brasil e no Estado da Bahia. In: XLV Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural, Londrina, 2007.

GUILHOTO, J. J. M. Análise de insumo – produto: teoria e fundamentos. São Paulo: USP, 2004. Disponível em: . Acesso em: 12 maio 2014.

HADDAD, E. A. A Estrutura econômica de Minas Gerais: uma análise de insumo-produto. Revista Nova Economia, Minas Gerais: UFMG, p.11-58, 1995. Edição especial.

HADDAD, Paulo Roberto. Org. Economia regional: teorias e métodos de análise. Fortaleza, BNB. ETEBE, 1989. p. 414.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Pesquisa industrial anual 2008. Rio de Janeiro. Disponível em: . Acesso em: 15 dez 2014.

MARTINS, G. et al. Inserção do Setor Florestal na Estrutura Econômica do Paraná. Revista Paranaense de Desenvolvimento, n.104, p.5-21, 2003.

O'CONNOR, R.; HENY, E. D. W. Análise input-output e suas aplicações. Lisboa: Edições 70, 1975. 228p.

RIBAS, A. J. F. A cadeia produtiva da madeira no município de Guarapuava. 87f. Dissertação (Mestre em Desenvolvimento Econômico) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2009.

SONIS, M.; HEWINGS, G. J. D. Error and sensitivity input-output analysis: a new approach. In: MILLER, R. E.; POLENSKE, K. R.; ROSE, A. Z. (Ed.). Frontiers of input-output analysis. New York: Oxford University Press, 1989. p.232-244.

SOUSA, E. P.; SOARES, N. S.; SILVA, M. L.; VALVERDE, S. R. Desempenho do setor florestal para a economia brasileira: uma abordagem da Matriz Insumo-Produto. Revista Árvore, v. 34, n.6, p. 1.129-1.138, 2010.

VALVERDE, S. R.; OLIVEIRA, G. C.; CARVALHO, R. M. A. M.; SOARES, T. S.; Efeitos multiplicadores do setor florestal na economia capixaba. Revista Árvore, Viçosa/MG: UFV, v.29, p.85-94, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.