Autonomia versus heteronomia: impactos da tecnologia informacional sobre o trabalho na saúde

Sandra Mara Maciel de Lima

Resumo


O presente artigo tem como objetivo mostrar e explicar por que a busca pela autonomia nas relações de trabalho, no setor de saúde pesquisado, foi intensificada a partir da introdução do computador. Entendendo autonomia como a capacidade de redefinir, reelaborar determinações externas – heteronomia – a partir de interesses e valores íntimos, parte-se para a discussão desses conceitos inseridos nas relações de trabalho. Baseada em pesquisa descritivo-qualitativa, entrevistas e formulários da Escala Likert, a análise dos dados torna visível que o aumento das pressões e das formas de controle tende a forçar os profissionais a resistir, a resgatar sua autonomia. Nesse sentido, a despeito da inegável precariedade do trabalho do profissional de saúde, são inúmeros os indicadores de resgate ou de busca da autonomia e de sua subjetividade.

Palavras-chave


Impactos da tecnologia. Relações de trabalho. Autonomia. Subjetividade

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.