Considerações sobre modelos de produção e a psicologia do trabalho

Maria Leni Gapski Marochi

Resumo


O mundo do trabalho tem, nos modelos de produção, uma das suas preocupações. Também na Psicologia do Trabalho há interesse nesta questão. Muito já se pesquisou sobre o tema, mas atualmente, quando se sedimentam ou modificam modelos vigentes, volta-se a se perguntar: sob o ponto de vista da psicologia, qual o melhor modelo de produção? Em geral, nas análises efetuadas, dois modelos destacam-se: o fordista e o toyotista. O presente trabalho não pretende esgotar o assunto, mas apenas rever pontos básicos sobre os dois modelos, lançando alguns questionamentos, do ponto de vista da psicologia aplicada ao trabalho. Em face deste objetivo, as questões produtivas propriamente ditas não serão destacadas, centrando-se o interesse nos aspectos psicológicos do trabalho.

Palavras-chave


Modelo de produção. Fordismo. Taylorismo. Produção em massa. Toyotismo. Produção enxuta. Exigências psicológicas no trabalho

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.