As variáveis fundamentalistas e seus impactos na taxa de retorno de ações no Brasil

Marcelo Seido Nagano, Edgard Monforte Merlo, Maristela Cardoso da Silva

Resumo


O modelo de precificação de ativos (CAPM) tem sido utilizado principalmente na avaliação de investimentos nos mercados acionários. Durante o período de 1995 a 2000, a economia brasileira vivenciou um momento de estabilidade inflacionária, criando-se uma ótima oportunidade para a verificação dos impactos das variáveis fundamentalistas na explicação dos retornos das ações. Este trabalho procurou verificar se o mercado acionário se comportou conforme a teoria CAPM, ou se existiram outras variáveis significativas para a análise dos retornos das ações negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Para tanto, foram utilizados modelos de regressão múltipla e os principais resultados obtidos foram analisados e discutidos.

Palavras-chave


Precificação de ativos. Risco. Retorno. Ações

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.