Liberalização, desregulamentação e currency board: a experiência argentina na década de 1990

Giuliano Contento de Oliveira

Resumo


A alta liquidez internacional e a crescente dívida pública externa após a crise mexicana constituíram a principal âncora da estabilidade econômica argentina durante a década de 1990. Este artigo discute a crise econômica argentina e apresenta os conflitos resultantes da paridade peso-dólar (1991- 2001). A conclusão principal é a de que a manutenção de um regime de câmbio fixo em um contexto de fluxos de capitais voláteis, além das condicionalidades do próprio modelo econômico, causou seu fracasso.

Palavras-chave


Ajuste ortodoxo. Crise argentina. Regime de câmbio fixo. Modelo econômico

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.