Como formar rede de escolas solidárias

Heloísa Lück

Resumo


A parceria, a formação de redes, o intercâmbio e a troca de experiências entre escolas são considerados como condição fundamental para que realizem o seu trabalho educacional. Esse processo é colocado no contexto de uma prática milenar: a da solidariedade, sem a qual as redes de parcerias se transformam em meros negócios, ou em formalidades vazias de significado educativo e transformador. De modo a contribuir para o entendimento de possibilidades e atuação sobre tal condição, analisam-se aqui as perspectivas e demandas para a formação de redes, no contexto de um mundo em transformação; ademais, o artigo visa mostrar o sentido de solidariedade e suas implicações quanto à educação e às parcerias educacionais, assim como pressupostos, princípios e estratégias orientadores do estabelecimento dessas redes e os fundamentos e práticas da solidariedade como um conceito fundamental para orientar a vida humana.

Palavras-chave


Formação de redes. Escolas solidárias. Solidariedade

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.