Teorias alternativas do desemprego persistente

Luiz Alberto Esteves

Resumo


Este trabalho procura efetuar um levantamento e análise de vários modelos macroeconômicos desenvolvidos a partir da década de 80, passando pelas hipóteses novo-keynesianas de barganha salarial, conflito entre insidersoutsiders e efficiency-wages, no sentido de explicar o fenômeno do desemprego permanente (ou hysteresis). A segunda parte deste artigo é devotada à análise de trabalhos alternativos às proposições novo-keynesianas. Baseados em pesquisas empíricas e em um modelo macroeconômico comportamental (incorporando a noção de racionalidade processual de Simon), tais trabalhos sugerem que o fenômeno de hysteresis estaria associado aos efeitos psicológicos colaterais gerados pelo desemprego, tais como a perda de auto-estima dos trabalhadores, sua capacidade cognitiva e sua motivação na busca de nova colocação no mercado de trabalho.

Palavras-chave


Desemprego persistente. Mercado de trabalho. Ciclo vicioso

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.