Estruturação Psíquica do Sujeito na Organização: o caso de uma empresa do segmento de plásticos

Cristiane Romero Taylor, Rodrigo Rossi Horochovski

Resumo


Buscando fugir de uma abordagem tecnocrática, este artigo parte de referenciais psicanalíticos, sociológicos e administrativos para compreender a estruturação do sujeito, colaborador de uma organização do segmento de plásticos, localizada na cidade de Curitiba (PR), que adotou o TQM como modelo administrativo. Defende-se a tese de que o sujeito, além de uma dimensão racional facilmente identificável, possui outra inconsciente, fonte primeva de seus desejos. É a partir desta instância que ele se projeta em objetos de identificação que lhe propiciam satisfação. Dentre esses objetos, está a organização em que trabalha. Esta, por sua vez, apresentase como modelo aos indivíduos, tentando moldar sua personalidade e padronizar seus desejos e necessidades. Conclui-se que, embora gere maior satisfação com a organização para o colaborador em diversos aspectos, a implementação da qualidade total não o faz na proporção esperada.

Palavras-chave


Satisfação no trabalho. Identificação organizativa. Qualidade total

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.