Preservação ambiental: uma retórica no espaço ideológico da manutenção do capital

Hilda Pon Young

Resumo


O modelo de desenvolvimento econômico baseado na exploração dos recursos naturais vem sinalizando para graves desequilíbrios no meio ambiente e para a deterioração da qualidade de vida das pessoas. Essa discussão, que envolve preservação ambiental, de um lado, e progresso econômico, de outro – de crescimento infinito e associado à acumulação de capital –, abre campo para o questionamento quanto à incorporação da questão ambiental na elaboração das estratégias corporativas, influenciando nos processos decisórios das atividades econômicas e tornando-se, portanto, imperativa para o desenvolvimento capitalista. Em face da relevância do tema, este artigo pretende demonstrar, tomando como referência a indústria farmacêutica, a atual estratégia capitalista de apropriar-se da retórica da preservação ambiental, mediante a construção de um discurso convincente, como forma de respaldar a perpetuação dos interesses do capital.

Palavras-chave


Ideologia. Preservação ambiental. Desenvolvimento sustentável. Diversidade biológica. Propriedade intelectual

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.